GDANSK!


MANHÃ DE CARNAVAL

Manhã de Carnaval é o nome da canção mais popular de Luiz Bonfá e Antônio Maria, gravada na trilha sonora do filme Orfeu Negro, em 1959. Esta canção se tornou tradicional nos meios de jazz estadunidense e é tocada regularmente também por muitos artistas internacionais. A canção é considerada uma das mais importantes canções no mercado do jazz brasileiro nos Estados Unidos da América, que ajudou a estabelecer o movimento da bossa nova no final da década de 1950.
Existem também outras versões da música com letra adaptada para o inglês, mas a versão mais popular, até mesmo no estrangeiro, ainda é a de nome e letra em português.[1] Vários grandes nomes da música já interpretaram esta canção, com versões instrumentais ou a versão original com vocais, nomes como: Chet Atkins, John McLaughlin,George Benson, Placido Domingo, Stan Getz,Cher, etc.
Manhã de Carnaval introduziu Luiz Bonfá à fama com reconhecimento internacional em 1959: apresentando a bossa nova ao mundo todo com sua vasta produção sonora em discos de diversos artistas; com o lançamento internacional do filme Orfeu Negro; e, com a apresentação de vários shows de Luiz Bonfá no exterior além de outros nomes populares do mercado de música internacional interpretando esta canção ao vivo nos auditórios de outros países

Wave

 

Música lançada em 1977 no LP "Amoroso" de João Gilberto. Posteriormente foi gravada por vários cantores inclusive pelo autor. Antonio Carlos Jobim foi o compositor brasileiro mais famoso dentro e fora do Brasil, na última metade do século XX. Carioca, nascido na Tijuca em 25 de janeiro de 1927, mudou-se para Ipanema em 1931. Iniciou seus estudos musicais em 1941 com o professor Hans Joachim Koellreuter, teve excelente formação musical ainda com os professores Lucia Branco, Tomás Terán, Leo Peracchi e Alceu Boccchino. Formou com Vinicius de Moraes a mais famosa dupla de compositores da moderna música popular brasileira: provavelmente a dupla mais erudita onde Vinícius era mais letrista e Tom mais compositor; conheceram-se em 1956, através de Lúcio Rangel, no famoso Bar Gouveia, em frente à Academia Brasileira de Letras, quando foi convidado e aceitou musicar a peça "Orfeu da Conceição" de Vinícius de Moraes. Compuseram juntos músicas maravilhosas como "Se todos fossem iguais a você", "Eu sei que vou te amar", "Chega de saudade", "Garota de Ipanema" (uma das músicas mais gravadas em todo o mundo), "A felicidade", "Insensatez", "Canção de amor e paz", "Ela é carioca", "Eu não existo sem você" e muitas outras. Participaram ativamente das músicas de transição entre a fase de "dor de cotovelo" e a bossa nova, cujo marco inicial considera-se "Chega de saudade", gravada por Elizeth Cardoso no LP "Canção do amor demais" com João Gilberto tocando violão com sua batida diferente e característica da bossa nova. Além de Vinícius teve os melhores parceiros da MPB como Chico Buarque, Dolores Duran, Newton Mendonça, Aloysio de Oliveira, Billy Blanco, Luiz Bonfá, Marino Pinto, Paulo Soledade, Paulo César Pinheiro e muitos outros. Antonio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim morou muito tempo nos Estados Unidos da América tendo participado de inúmeras gravações com famosos músicos e cantores americanos como Frank Sinatra, Stan Getz, Miles Davis, Quincy Jones, Dizzie Gillespie, Charles Byrd, Sara Vaughn, Ella Fitzgerald e Louis Armstrong. Faleceu dia 8 de dezembro de 1994, aos 67 anos em Nova York.
Miúcha, nome artístico da cantora Heloísa Maria Buarque de Hollanda, nasceu em 30/11/1937 no Rio de Janeiro, filha do historiador Sérgio Buarque de Hollanda e irmã de Chico Buarque de Hollanda.
Viveu juntamente com Chico e os irmãos numa família onde eram cultivados aspectos culturais e musicais, quando não havia televisão e as famílias se reuniam para conversar, recitar poesias e cantar. Assim tanto Miúcha como Chico puderam ter o privilégio de conviver com inúmeros artistas e intelectuais amigos de seu pai e que frequentavam sua casa. Durante seus estudos na França, Miúcha começou a cantar por diversão, conheceu João Gilberto, com quem viajou para os Estados Unidos e se casaram. Prosseguiu sua carreira com apoio de João e dos amigos Tom, Vinícius e outros.